Segurança e vitimação entre estudantes universitários na cidade do Porto

Laura M. Nunes, Ana Isabel Sani, Sónia Maria Caridade, Hélder Fernando Sousa, Maria Alzira Pimenta Dinis

Resumo


Apresenta-se um estudo exploratório com 307 estudantes de instituições de ensino superior do Porto. Os participantes de ambos os sexos, com idades entre os 18 e os 48 anos (M = 23; DP = 5.6) responderam a um questionário de diagnóstico local de segurança, a fim de captar as perceções sobre o crime e a vitimação na área, os sentimentos de segurança e as conceções sobre a atuação policial. Os resultados apontam para uma perceção geral de segurança, apesar dos roubos ou dos peditórios reportados. A experiência de vitimação (15%), nem sempre reportada às autoridades, traduziu-se numa perceção fragilizada quanto à atuação policial. O estudo permite concluir pela importância da formulação estratégica de planos de segurança baseada numa participação da comunidade.


Palavras-chave


Segurança, Crime, Vitimação, Estudantes universitários.

Texto Completo:

PDF

Referências


Bengochea, J. L., Guimarães, M., Gomes, M., & Abreu, S. (2004).Transição de uma polícia de controle para uma polícia cidadã. São Paulo em Perspectiva, 18, 119-131.

Berta, M., Ornelas, J., & Maria, S. (2007). Sobreviver ao medo da violação: Constrangimentos enfrentados pelas mulheres. Análise Psicológica, XXV, 135-147. http://www.scielo.mec.pt/pdf/aps/v25n1/v25n1a11.pdf

Birchal, F., Zambalde, A., & Bermejo, P. (2012). Planejamento estratégico situacional aplicado à segurança pública em Lavras (MG). Revista de Administração Pública, 2, 523-545.

Carrión, F. (2002). Entre el crímen y el castigo. Seguridad ciudadana y control democrático en America Latina y el Caribe. República Dominicana: Nueva Sociedad.

Community Oriented Policing Services. (2009). Community policing defined. Washington, DC: US Department of Justice. https://ric-zai-inc.com/Publications/cops-p157-pub.pdf

Cubas, V., Alves, R., Carvalho, R., Natal, A., & Branco, F. B. (2013). Segurança no campus: Um breve levantamento sobre as políticas de segurança na USP e em universidades estrangeiras. Revista Brasileira de Segurança Pública, 7, 182-198.

Cunha, M. I., & Durão, S. (2011). Os sentidos da segurança: Ambiguidades e reduções”, Etnográfica, 15, 53-66. https://etnografica.revues.org/790

Direção Geral de Administração Interna. (2009). Manual de diagnósticos locais de segurança. Uma compilação de normas e práticas internacionais. Lisboa, Ministério da Administração Interna. https://efus.eu/files/fileadmin/efus/Publications/Manual_Seguranca_miolo_166pp_23_12_09.pdf

Eckert, C. (2002). Cultura do medo e as tensões de viver a cidade: Narrativa e trajectória de velhos moradores de Porto Alegre. In M. C. Minayo & C. Coimbra Jr. (Orgs.), Antropologia, saúde e envelhecimento (pp. 73-102). Rio de Janeiro: Fiocruz.

Fernandes, L., & Rêgo, X. (2011). Por onde anda o sentimento de insegurança? Problematizações sociais e científicas do medo à cidade. Etnográfica, 15, 67-82. http://etnografica.revues.org/869

Fischer, R., & Green, G. (2004). Introduction to security (7nd ed.). Amsterdam: Butterworth-Heinemann.

Hirschi, T. (2002). Causes of delinquency. New Jersey: Transaction Publishers.

Hollander, J. (2001). Vulnerability and dangerousness: The construction of gender through conversation about violence. Sociologist for Women in Society, 6, 83-109.

Jeffery, R. (1999). CPTED: Past, present, and future. 4th Annual International CPTED Association Conference. September, 20. Ontario, Canada. http://www.cpted.net/resources/Documents/iCA%20Resources/Newsletters/Perspectives_V03_I7_April%202000.pdf

Kapardis, A. (2010). Psychology and law. A critical introduction (3rd ed.). Cambridge: Cambridge University Press.

Lasas, A., Garcia-Retamero, R., Jankauskaitė, V., & Simonaitytė, V. (2017). Living in the past: The impact of victimization memory on threat perceptions. Memory Studies. doi: 10.1177/1750698016688241

Machado, C. (2004). Crime e insegurança. Discursos do medo, imagens do “outro”. Lisboa: Editoral Notícias.

Machado da Silva, L. A. (2011). Polícia e violência urbana em uma cidade Brasileira. Etnográfica, 15, 67-82. http://etnografica.revues.org/828

Marcum, C., Higgins, G., & Nicholson, J. (2016). I’m watching you: Cyberstalking behaviors of university students in romantic relationships. American Journal of Criminal Justice, 1-16.

Mengo, C., & Black, B. (2015). Violence victimization on a college campus: Impact on GPA and school dropout. Journal of College Student Retention: Research, Theory and Practice, 18, 1-15.

Myers, R., Nelson, D., & Forke (2016). Occurrence of stalking victimization among female and male undergraduate students. Journal of College Student Development, 57, 213-218.

Neme, C. (2005). Violência e segurança: um olhar sobre a França e o Brasil. Revista de Sociologia e Política, 25, 123-137.

Nunes, L. (2011). Droga-Crime: (Des) Construções. Porto: Edições UFP.

Nunes, L., & Trindade, J. (2013). Criminologia: Trajetórias transgressivas. Porto Alegre: Livraria do Advogado.

Paton, D., Violanti, J., Burke, K., & Gehrke, A. (2009). Traumatic stress in police officers: A career-length assessment from recruitment and retirement. Illinois: Charles C Thomas.

Sani, A., & Nunes, L. (2013). Crime e vitimação. Polícia e análise de comunidades urbanas. Porto: Edições UFP.

Sinkkonen, H., Puhakka, H., & Meriläinen, M. (2014). Bullying at a university: Students’ experiences of bullying. Studies in Higher Education, 39, 153-165.

Skogan, W. (1987). The impact of victimization on fear. Crime and Delinquency, 33, 135-154.

Skogan, W., & Frydle, K. (2004). Fairness and effectiveness in policing: The evidence. Washington, DC: National Academies Press.

Skolnick, J., & Bayley, D. (2006). [1988]. Policiamento comunitário. São Paulo: EDUSP.

Straus, M. A., & Gozjolko, K. (2014). “Intimate Terrorism” and gender differences in injury of dating partners by male and female university students. Journal of Family Violence, 29, 51-65.

United Nations Office on Drugs and Crime. (2006). Compendium of United Nations standards and norms in crime prevention and criminal justice. New York: United Nation.

Williams, L., D’Affonseca, S., Correia, T., & Albuquerque, P. (2011). Efeitos a longo prazo de vitimação na escola. Revista Interinstitucional de Psicologia, 4, 187-199.

Winzer, L. (2016). Agressão sexual entre jovens universitários: Questão de saúde pública?”. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 26, 393-398.

Xiao, B., & Wong, Y. (2013). Cyber-bullying among university students: An empirical investigation from the social cognitive perspective. International Journal of Business and Information, 8, 34-69.




DOI: https://doi.org/10.14417/ap.1395

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '