Festinger revisitado: Sacrifício e argumentação como fontes de conflito na tomada de decisão

Inês Valente Rosa, Marc Scholten, Joana Paixão Carrilho

Resumo


É consensual na literatura que o nível de conflito sentido numa tomada de decisão influencia o modo como nós escolhemos e que este grau de conflito depende do tamanho de troca entre os atributos das opções do conjunto de escolha. Modelos tradicionais defendem que o conflito aumenta com o tamanho de troca, uma vez que são maiores as vantagens que temos de abdicar ao escolher uma opção em detrimento de outra (sacrifícios). No entanto, uma outra perspectiva é que o conflito depende dos argumentos à nossa disposição para escolher uma das opções: quanto menor for o tamanho de troca, mais fracos os argumentos e consequentemente maior o nível de conflito sentido na tomada da decisão.

O presente artigo demonstra como um modelo unificado de formação do conflito na tomada de decisão, o modelo de dupla mediação, concilia as diferentes perspectivas de forma integradora. A relação entre tamanho de troca e conflito é mediada pelos sacrifícios e pelos argumentos (em direcções opostas) e moderada por diversos factores, entre os quais a importância relativa dos atributos e a necessidade de justificar a escolha a outros.


Palavras-chave


Tomada de decisão; troca; conflito

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.161

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '