«Maternidade atrás das grades»: Comportamento parental em contexto prisional

Dinora Serras, António Pires

Resumo


O objectivo deste estudo é construir uma teoria sobre o comportamento parental de mães que têm junto de si os seus filhos, enquanto cumprem penas judiciais. Entrevistaram-se seis mães detidas no Estabelecimento Prisional de Tires, com idades entre os vinte e três e os quarenta e um anos, cujas crianças têm idades entre um e dois anos. Utilizaram-se entrevistas semi-estruturadas com questões abertas, que abordavam principalmente as experiências vivenciadas por estas mães, as dificuldades do seu quotidiano e a forma como eram ultrapassadas. As entrevistas foram gravadas, posteriormente transcritas e analisadas de acordo como método Grounded Theory. Verificou-se que estas mãesse centram e focalizam na criança, desenvolvendo relações bastantes dependentes, tornando-se, simultaneamente uma relação mais próxima e adequada. Em parte, esta centração resulta de sentirem alguma culpabilidade por manterem os filhos na prisão e de recearem bastante a reacção futura da criança.

Palavras-chave


comportamento parental; mãe, prisão; criança; Grounded Theory

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.201

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '