O pensar: Suas (im)possibilidades em sujeitos com fibrose quística, através do Rorschach

Catarina Bray Pinheiro, Maria EmÍlia Marques

Resumo


A partir de conceitos como o pensar e a simbolização, as autoras propõem conceptualizar a relação corpo-mente numa doença particular, a Fibrose Quística. Recorrem e aprofundam a prova Rorschach, enquanto instrumento privilegiado de acesso à qualidade dos processos de pensamento e de simbolização em quatro adolescentes com a referida doença.


Palavras-chave


Adolescência; Doença; Pensar; Rorschach

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.207

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '