Algumas notas acerca da consulta de psicologia clínica

Mário J. A. Santos

Resumo


Partindo do conceito de consulta de psicologia clínica, o autor aborda a experiência de realizá-la, com pacientes de idades compreendidas entre os 3 e os 13 anos, ao longo de quase duas décadas de trabalho, primeiro ,no C.S.M.I.J.L. e, depois, no H.D.E.. Esse trabalho clínico tem sido realizado numa perspectiva teórico-prática de orientação psicanalítica. A análise da relação, que se estabelece, entre o psicólogo clínico e a criança, e os pais, é fundamental. No enfoque afectivo-cognitivo-relacional é interpretado quer a vida actual, quer a passada, quer os projectos futuros da criança, enquadrados no contexto familiar, e outros, dos quais depende o desenvolvimento global dela. Da existência, regular, de dinâmicas familiares desadequadas às necessidades dos filhos, o autor realiza consulta terapêutica, com os pais, para fomentar, quantitativa e qualitativamente, o desempenho da função materna e paterna destes.

Palavras-chave


Consulta de psicologia clínica, pedido de consulta; consulta terapêutica; competências da criança; função materna e paterna; relação triangular

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.265

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC