A homofobia internalizada e os comportamentos para a saúde numa amostra de homens homossexuais

Henrique Pereira, Isabel Leal

Resumo


Este trabalho procura investigar o conceito de Homofobia Internalizada quer teoricamente, quer na prática, nomeadamente em relação à adopção de comportamentos para a saúde entre homens homossexuais. Pretendeu-se saber se existiam diferenças significativas na adopção desses comportamentos entre homenscom maiores e menores níveis de homofobia internalizada e, se sim, de que maneira é que essas diferençass e manifestavam. Para tal, delineou-se uma investigação numa perspectiva comparativa recorrendo a um número significativo de participantes (n=304). Os questionários utilizados foram o Questionário de Avaliação da Homofobia Internalizada (também validado no presente estudo – α=0.74) e o Questionário de Comportamentos para a Saúde.

Da investigação concluiu-seque existem diferenças significativas entre os dois grupos que se manifestam de maneira divergente, consoante se considerava a homofobia internalizada em função da dimensão interna da percepção do estigma; em função da dimensão externa da percepção do estigma; ou ainda, em função da dimensão global (interna e externa) de percepção do estigma.


Palavras-chave


Homofobia internalizada; comportamentos para a saúde; homens homossexuais

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.287

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC