Estratégias de coping em mulheres com cancro da mama

Margarida Varela, Isabel Leal

Resumo


O coping é o conjunto de estratégias cognitivas e comportamentais desenvolvidas pelo sujeito para lidar com as exigências internas e externas que são avaliadas como extremas e as reacções emocionais a essas exigências. O presente estudo exploratório teve como objectivo determinar que estratégias de coping são mais utilizadas por doentes com cancro da mama, tendo em consideração as implicações de algumas variáveis que caracterizam a amostra.

Foi aplicada a Escala Reduzida de AjustamentoMental ao Cancro (Pais-Ribeiro, Ramos & Samico, 2003) a uma amostra de 84 pacientes (idade M=47,86; dp=9,28) com cancro da mama.

Os resultados indicam que as estratégias de coping mais utilizadas são as estratégias Espírito de Luta e Fatalismo. Os resultados encontrados permitem concluir que embora as estratégias de coping sejam perspectivadas teoricamente como focadas no controlo das emoções e focadas na resolução do problema, não são mutuamente exclusivas. Havendo indícios de que para lidar com os desafios decorrentes do diagnóstico de cancro da mama as mulheres utilizam os dois estilos de coping em simultâneo. Chamando-se a atenção para a necessidade de continuar a averiguar se esta utilização em simultâneo ocorre em todos os momentos de evolução da doença e se ocorrem variações durante todo o processo.


Palavras-chave


Estratégias de coping; doentes com cancro da mama

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.459

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC