Determinantes do risco e implicações para a saúde nas práticas sexuais de homens que têm sexo com homens

Henrique Pereira

Resumo


O objectivo do presente trabalho é compreender que variáveis parecem estar implicadas na adopção de um comportamento sexual de risco entre homens que têm sexo (HSH) com homens.

Para tal, delineou-se uma investigação com 338 HSH (independentemente de se identificaram ou não como gays, bissexuais ou heterossexuais), tendo sido utilizados o Questionário Socio-demográfico e o Questionário de Avaliação dos Comportamentos e Emoções Sexuais entre HSH, constituído por 39 itens de escolha múltipla.

Os dados foram submetidos a uma análise inferencial, o que permitiu compreender que os homens que tiveram uma primeira relação sexual sem se protegeram foram também aqueles que tiveram exposição a práticas sexuais coactivas, aqueles que praticam sempre sexo oral, aqueles que têm a expectativa de continuar a ter uma relação sexual mesmo sem preservativo e os homens que adoptam papéis mais activos no acto sexual.

As implicações dos resultados obtidos são discutidas.


Palavras-chave


Comportamento sexual; risco; homens que têm sexo com homens

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.463

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC