Métodos de observação e análise para identificação das estruturas afiliativas de grupos de crianças em meio pré-escolar

António J. Santos, Brian E. Vaughn, F. Francis Strayer, João R. Daniel

Resumo


Os modelos etológicos em desenvolvimento social sublinham que os grupos naturais proporcionam uma variedade de contextos sociais que influenciam de forma diferencial o crescimento e desenvolvimento individual. Contudo, os estudos comportamentais de primatas humanos e não-humanos têm sobretudo incidido nas relações de agressividade e estruturas de dominância. A investigação da organização do comportamento afiliativo tem sido impedida devido à falta de modelos e métodos para o estudo das estruturas sociais coesivas. As análises de agrupamento e redes sociais dos padrões de associação entre pares fornecem uma base alternativa para investigar a organização social de grupos infantis estáveis e para avaliar como é que os tipos afiliativos no interior do grupo podem influenciar o desenvolvimento individual.

Os resultados do presente estudo contribuem directamente para a operacionalização de tais modelos descritivos das estruturas coesivas dos grupos de pares.

A discussão dos resultados centra-se na forma como a inserção da criança na estrutura afiliativa do grupo de pares constrange o seu comportamento social e proporciona experiências específicas que servem como contextos para a construção de relações interpessoais mais íntimas.


Palavras-chave


Estruturas afiliativas; análise de redes sociais; relações entre pares

Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISBN (in print): 0870-8231 | ISBN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | Portal otimizado para Internet Explorer 10, Firefox 32+, Chrome 37+ e Safari 5+.