Caracterização psicológica de uma amostra forense de abusadores sexuais

Pedro Santos Pechorro, Carlos Poiares, Rui Xavier Vieira

Resumo


Na presente investigação procedeu-se à avaliação psicológica de 41 abusadores sexuais (leque etário=17-73 anos; M=43 anos) actualmente detidos em estabelecimentos prisionais recorrendo ao Millon Clinical Multiaxial Inventory II (Millon, 1987) e a algumas variáveis classificativas (e.g., idade das vítimas, comportamentos sexuais praticados).

Os resultados demonstraram uma grande multiplicidade de perfis psicológicos possíveis, alguns dos quais mais frequentes do que outros, o que não corrobora a existência dum perfil típico e estereotipado para abusadores sexuais.

Os resultados põem em causa o valor da avaliação psicológica enquanto prova jurídica no caso concreto da identificação de abusadores sexuais.


Palavras-chave


Abusadores sexuais; Avaliação psicológica; Comportamentos sexuais; Pedofilia

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.520

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC