Violência nas relações íntimas ocasionais de uma amostra estudantil

Joana Antunes, Carla Machado

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de uma investigação sobre a prevalência da violência nas relações afectivas ocasionais de uma amostra de estudantes, composta por 600 alunos do ensino secundário e superior. 72.3% dos elementos desta amostra relataram já ter estado envolvidos em relações afectivas ocasionais. Nas suas respostas a um inventário de violência (IVC-4, Antunes & Machado, 2007),43.2% dos participantes admitem ter perpetrado pelo menos um acto abusivo contra um parceiro(a) ocasional ao longo das suas vidas (30.1% de natureza física) e 37.3% reconhecem ter sido alvo de violência por um parceiro ocasional ao longo da vida (20.4% de agressão física). Esta violência aparece essencialmente associada aos sujeitos mais novos, que frequentam anos inferiores de escolaridade e do ensino secundário. Ocorre também mais frequentemente entre os jovens com um maior número de envolvimentos ocasionais. Estes resultados corroboram a relevância do problema da violência na intimidade juvenil e, sendo bastante superiores aos níveis de prevalência da violência nas relações de namoro (Machado, Caridade, & Martins, 2009), sugerem que poderá haver dinâmicas relacionais específicas das relações ocasionais que aumentam o risco nestes envolvimentos e que a investigação futura deverá aprofundar.

Palavras-chave


Estudantes; Intimidade; Relações ocasionais; Violência

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.535

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC