Desvantagem socio-económica, etnicidade e consumo de álcool na adolescência

Tânia Gaspar, Aldina Gonçalves, Vítor Ramos, Margarida G. Matos

Resumo


O presente estudo visa compreender e caracterizar o consumo de álcool nos adolescentes migrantes, através da perspectiva dos jovens face aos factores ligados à protecção e ao risco e aos cenários que envolvem o adolescente.

Foi utilizada uma metodologia qualitativa, os grupos focais ou grupos de discussão centrados num tema, o consumo de álcool, relacionando-o com os “cenários” do adolescente e com os comportamentos ligados ao risco e ligados à protecção associados ao consumo de álcool, e também a intervenção comunitária que é realizada neste âmbito. Através do discurso, crenças, atitudes e comportamentos de jovens migrantes africanos que vivem em Portugal, pretendeu-se clarificar a questão do consumo de álcool neste grupo de adolescentes.

Foi efectuada uma análise de conteúdo, e para cada categoria e cada sub- categoria foram apresentados exemplos ilustrativos do discurso dos participantes.

A presente investigação fornece informação relevante, no âmbito da intervenção, visando abranger a multiculturalidade, a pobreza, a exclusão social, as competências sociais e pessoais, a ocupação de tempos livres, o empowerment dos adolescentes e da comunidade envolvida, a formação dos técnicos, o trabalho em parceria, as barreiras e as boas práticas.


Palavras-chave


Adolescência; consumo de álcool; “grupo focal”; multiculturalidade; pobreza; exclusão social



DOI: https://doi.org/10.14417/ap.543

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC