Auto-estima e narcisismo na adolescência: Relação com delinquência autorelatada em contexto forense e escolar

Pedro Pechorro, Rita Silva, João Maroco, Carlos Poiares, Rui Xavier Vieira

Resumo


A presente investigação teve como objectivos analisar a importância relativa dos constructos de autoestima e de narcisismo e analisar a associação desses constructos com os comportamentos delinquentes auto-relatados pelos jovens.
Recorrendo a 760 adolescentes de ambos os sexos divididos em grupo forense (n=250) e grupo escolar (n=510) foram feitas comparações relativamente aos dois constructose foi elaborado um modelo de regressão múltipla tendo como variável dependente a delinquência auto-relatada. Os resultados indicam que o grupo forense se caracteriza por ter auto-estima baixa e narcisismo alto quando comparado com o grupo escolar, que a correlação entre os dois constructos e quase nula e que a variável narcisismo e a que mais contribui no modelo de regressão múltipla para a previsão da delinquência auto-relatada.

Palavras-chave


Auto-estima; Delinquência juvenil; Narcisismo

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.571

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '