Risco de suicídio em condutores adolescentes

Ricardo Mendes, Manuela Vieira, Mário Horta, Rui Aragão Oliveira

Resumo


O presente estudo insere-se no âmbito da Psicologia do Tráfego e teve como objectivo comparar o risco de suicídio de adolescentes de 14 e 15 anos, candidatos à licença especial de condução de ciclomotores (N=40), com o risco de suicídio de adolescentes mais velhos, com idades entre os 16 e 19 anos, candidatos à carta de condução de motociclos (N=40). Procura verificar ainda a influência de algumas variáveis psicosociais sobre o nível de risco, utilizando a Escala do Risco Suicidário de Jochen Stork. Os resultados obtidos indicaram que, apenas 8.9% (N=7) da amostra total apresentava risco de suicídio explícito, todos eles pertencentes ao grupo de adolescentes com idades entre os 16 e 19 anos, candidatos à carta de condução de motociclos. No que concerne às características da amostra, podemos verificar que algumas variáveis da amostra se relacionaram com significado estatístico com o somatório de pontos obtidos na Escala de Risco Suicidário, concretamente, verificou-se que o grupo de adolescentes mais velhos apresenta um valor de risco suicidário significativo mais elevado, realçando também a percepção da qualidade da relação materna (p≤0.042) e da situação económica (p≤0.043), o consumir álcool habitualmente(p≤0.047), o nível de integração familiar sentido (p≤0.001) e a auto-imagem a nível físico, em termos de atractividade (p≤0.02). Foi efectuada a discussão das implicações dos resultados da presente investigação de acordo com a literatura e modelos abordados.

Palavras-chave


adolescência;condução;risco;suicídio

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.6

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC