A contribuição da sensibilidade materna e paterna para o desenvolvimento cognitivo de crianças em idade pré-escolar

Ana Mafalda Figueiredo, Vera Mateus, Ana Osório, Carla Martins

Resumo


A sensibilidade materna no decorrer de interações mãe-criança está associada a um melhor desenvolvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Porém, o papel da sensibilidade paterna encontra-se menos explorado. Setenta crianças (39 do sexo masculino, 55.7%) foram observadas aos 4½ anos de idade, em sessões independentes com a mãe e com o pai, numa interação de jogo livre. Embora não tenha sido encontrada diferença entre sensibilidade materna e paterna durante as interações, apenas a primeira se revelou um preditor significativo de melhor desenvolvimento cognitivo das crianças em idade pré-escolar. Os resultados são discutidos tendo em conta as especifi cidades da interação mãe-criança e pai-criança e o seu efeito no desenvolvimento cognitivo das crianças.


Palavras-chave


idade pré-escolar; sensibilidade; desenvolvimento cognitivo; interação mãe/pai-criança

Texto Completo:

PDF

Referências


A preparação deste manuscrito foi apoiada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e pelo Fundo de Desenvolvimento Regional Europeu (FEDER) através do Programa Europeu COMPETE (FCOMP-01-0124-FEDER-015504) do QREN atribuída ao projeto intitulado “Prontidão escolar socio-emocional-cognitiva: Uma abordagem longitudinal ao seu curso desenvolvimental durante a idade pré-escolar” (PTDC/PSI-EDD/114527/2009).




DOI: https://doi.org/10.14417/ap.842

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC