Conhecimento metalinguístico e aprendizagem da leitura e da escrita

Mónica Sampaio Gaiolas, Margarida Alves Martins

Resumo


Esta investigação teve como objetivo estudar a relação entre conhecimento metalinguístico (consciência fonológica, morfológica e sintática) e desempenho em leitura e escrita no final do 2º ano de escolaridade. Participaram neste estudo 28 crianças de língua portuguesa seguidas do início do primeiro ano ao final do segundo ano de escolaridade, selecionadas de uma amostra inicial de 83 crianças. As mesmas foram avaliadas no início de cada ano letivo (provas de consciências fonológica, morfológica e sintática) e no final de cada ano letivo (provas de leitura e escrita de palavras). Foram constituídos 2 grupos de crianças: (i) bons desempenhos em leitura e escrita de palavras no final do 2º ano de escolaridade (N=13) (ii) maus desempenhos em leitura e escrita de palavras no final do 2º ano de escolaridade (N=15). Os resultados demonstraram que quando controladas o desenvolvimento cognitivo, a memória verbal e as habilitações da mãe, o grupo de bons leitores/escritores obteve resultados mais elevados nas provas de consciência fonológica, morfológica e sintática medidas, no início do primeiro e no início do segundo ano, relativamente ao grupo dos maus leitores/escritores, sendo essas diferenças estatisticamente significativas. Os resultados mostram a importância do desenvolvimento metalinguístico na aprendizagem da leitura e da escrita.


Palavras-chave


Leitura, Escrita, Conhecimento metalinguístico.

Referências


Alves Martins, M. (2000). Pré-história da aprendizagem da leitura (2ª ed.). Lisboa:Edições ISPA.

Albuquerque, C. (2012). Rapid naming contributions to reading and writing acquisition

of european portuguese. Reading and Writing 25(4), 775-797. doi:10.1007/s11145-011-9299-6

Apel, K., Diebm, E., & Apel, L. (2013). Using multiple measures of morphological awareness to assess its relation to reading. Topics in Language Disorders, 133, 42-56.

Bacelar do Nascimento, M. F., Casteleiro, J. M., Marques, M. L. G., Barreto, F., Amaro, R., & Veloso, R. (2005). Corlex: Léxico multifuncional computorizado do português contemporâneo [lmcpc_dec.txt] (Computorized multifunctional lexic of contemporary portuguese). Available from Centro de Linguística da Universidade de Lisboa. http://www.clul.ul.pt/sectores/linguistica_de_corpus/projecto_lmcpc.php.

Barrera, S.D., & Maluf, M. R. (2003). Consciência metalinguística e alfabetização:Um estudo com crianças da primeira série do ensino fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, 16(3), 491-502.

Byrne, B., & Fielding- Fielding-Barnsley, R. (1989). Phonemic awareness and letter knowledge in the child's acquisition of the alphabetic principle. Journal of Educational Psychology, 81(3), 313-321.

Cain, K. (2007). Syntactic awareness and reading ability: Is there any evidence for a special relationship? Applied Psycholinguistics, 28, 679–694.

Capovilla, A. G., Capovilla, F. C., & Suiter, I. (2004). Processamento cognitivo em crianças com e sem dificuldades de leitura. Psicologia em Estudo, 9 (3), 449-458.

Carlisle, J. F. (2000) Awareness of the structure and meaning of morphologically complex words: Impact on reading. Reading and Writing: An Interdisciplinary Journal 12, 169–190.

Casalis, S., Cole, P., & Sopo, D. (2004).Morphological awareness in developmental dyslexia. Annals of Dyslexia, 54 (l), 114-138.

Casalis, S., & Louis-Alexandre, M. (2000). Morphological analysis, phonological analysis and learning to read French: a longitudinal study. Reading and Writing: An Interdisciplinary Journal, 12, 303–335.

Castles, A., & Coltheart, M. (2004). Is there a causal link from phonological awareness to success in learning to read? Cognition, 91, 77-111.

Gombert, E. (1990). Le développement métalinguistique. France: Psychologie D’aujourd`hui.

Hogan, T., Catts, H., & Little, T. (2005). The relationship between phonological awareness and reading: implications for the assessment of phonological awareness. Language, Speech, and Hearing Services in Schools, 36, 285-293.

Mattingly, I. G. (1972). Reading, the linguistic process, and linguistic awareness. In J. F. Kavanagh & I.G. Mattingly. Language by ear and by eye. The relationships between speech and reading (pp.133-148). USA: The Massachusetts Institute of Technology.

Nunes, T., Bryant, P., & Bindman, M. (1997). Morphological spelling strategies: Developmental stages and processes. Developmental Psychology, 33, 637-649.

Pestun, S. (2005). Consciência fonológica no início da escolarização e o desempenho ulterior em leitura e escrita: estudo correlacional. Estudos de Psicologia, 10(3), 407-412.

Plaza, M., & Cohen, H. (2004). Predictive influence of phonological processing, morphological/syntactic skill, and naming speed on spelling performance. Brain and Cognition, 55, 368–373.

Raven, J.C., Court, J.H., & Raven, J. (2001). Raven matrices progresivas. SPM (3ª Ed). Madrid: Publicaciones de Psicología APlicada.

Rosa, J. (2003). Morphological awareness and spelling development. Unpublished PhD Thesis, Department of Psychology, Oxford Brookes University, UK.

Silva, C. (2002). Bateria de provas fonológicas. Lisboa: Edições ISPA.

Silva, C. (2010). Consciência fonológica e morfológica e a natureza dos erros ortográficos em crianças do segundo ano de escolaridade com e sem dificuldades de aprendizagem. In Actas do VII Simpósio Nacional de Investigação em Psicologia (pp. 2693- 2703). Braga: Universidade do Minho.

Sua Kay, E. & Santos, M. (2003). Grelha de observação da linguagem. Nível escolar (Gol-E). Alcoitão: Escola Superior de Saúde de Alcoitão.

Stanovich, K. E. (1986). Matthew effects in reading: Some consequences of individual differences in the acquisition of literacy. Reading Research Quarterly, 21, 360-407.

Tunmer, W. E., Herriman, M. L., & Nesdale, A.R. (1988). Metalinguistic abilities and beginning reading. Reading Research Quarterly, XXIII/2, 134-158.

Vellutino, F. R., & Scanlon, D.M. (1986). Linguistic coding and metalinguistic awareness: Their relationship to verbal memory and code acquisition in poor and normal readers. In D.Yaden. & S. Templeton (Eds.), Metalinguistic awareness and beginning literacy (pp.115-141). USA: Heinemann Portsmouth, NH.

Whitehurst, G., & Lonigan, C. (1998). Child development and emergent literacy. Child development, 69(3), 848-872.


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISBN (in print): 0870-8231 | ISBN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '