O papel do funcionamento projectivo na alergia infantil

Ana Maria Pina Martins

Resumo


Para a autora não é possível basear o estudo da psicossomática em conceitos psicanalíticos clássicos dado estes permanecerem estreitamente associados à sua fonte: investigação dos traços de significação que formam os sintomas histéricos. A apreciação de protocolos de Rorschach de crianças alérgicas permite considerar a projecção corporal e os processos de redução das diferenças que aí têm lugar, como constituindo o aspecto principal do funcionamento destas crianças. Considera-se que para identificar esta espécie particular de funcionamento há que construir uma forma diferente de apreciar as produções Rorschach. Apresenta-se ainda uma possível contribuição para esta nova metodologia.

Palavras-chave


Psicossomática, alergia; crianças; Rorschach; projecção, identidade

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.357

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '