Processos de controlo nas organizagões: Do controlo da flexibilidade & flexibilidade do controlo

Miguel Pina e Cunha, João Vieira da Cunha, Jesuína Caixeirinho

Resumo


Este artigo apresenta uma visão geral do problema do controlo organizacional. O argumento central do trabalho é o de que as organizações têm procurado alterar o exercício do controlo, no sentido do aumento da flexibilidade. Para esse efeito, as formas tradicionais de controlo intrusivo têm vindo a ser substituídas por formas de controlo menos intrusivas. Para ilustrar esta mudança de foco na gestão do controlo, o texto começa por apresentar as diversas formas possíveis de controlo organizacional, após o que se centra na discussão de algumas tipologias importantes. Por fim, é discutida a questão do controlo nas organizações baseadasna confiança, sendo introduzido o conceito de rede mínima.

Palavras-chave


Controlo; flexibilidade; redes mínimas

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.359

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - Instituto Universitário, 2012 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons 'CC BY-NC '