Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES): Metodologia de construção e validação

António M. Diniz, Leandro S. Almeida

Resumo


Neste artigo apresentamos o processo de construção e de validação da Escala de Integração Social no Ensino Superior (EISES). Este processo conduziu ao teste de duas estruturas factoriais hipotéticas (bi e tridimensional; ambas hierárquicas) (LISREL8-SIMPLIS).

Recorremos a estudantes universitários do 1.º ano da Universidade do Minho (amostragem de conveniência). Os dois estudos conduzidos, exploratório (N=142) e confirmatório (N=447), revelaram as dificuldades em operacionalizar duas dimensões de cariz mais estritamente institucional.

As preocupações iniciais dos estudantes reportaram-se, principalmente, ao bem-estar pessoal e ao estabelecimento de novas relações, dimensões da satisfação consigo e com os outros (estrutura factorial bidimensional hierárquica). Estas dimensões e o equilíbrio emocional (estrutura factorial tridimensional hierárquica) representam as áreas problemáticas da integração social dos estudantes.

Por último, discutimos a validade da EISES e a sua utilização na investigação e no aconselhamento junto dos estudantes.


Palavras-chave


Ensino Superior; estudantes do 1.º ano; escala de integração social; validação factorial

Texto Completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14417/ap.562

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Nº ERC: 107494 | ISSN (in print): 0870-8231 | ISSN (online): 1646-6020 | Copyright © ISPA - CRL, 2012 | Rua Jardim do Tabaco, 34, 1149-041 Lisboa | NIF: 501313672 | O portal e metadados estão licenciados sob a licença Creative Commons CC BY-NC